Posted on

Medo do Tedio

Ela sempre sentiu essa inquietação na alma quando as coisas estavam calmas demais, isso a apavorava. Sempre achou que paixão e ódio andavam lado a lado, que amar sem brigar era chato. Falava pra quem quisesse e quem não quisesse ouvir que de tédio ela não morreria.

Sempre procurou novos amores e quando cansava voltava para ele. E ele sempre a aceitava de volta. E assim foram vivendo nesse ata e desata durante alguns anos. Tanto fez que um dia ele cansou, e ela pensou que ele ficaria só. Estava tão envolvida no seu medo do marasmo, que não percebeu o homem interessante que havia se tornado, e que  era objeto do desejo de muitas. Foi apenas quando outra se envolveu com ele, que  pode enfim enxergar a pessoa que esteve ao seu lado todos esses anos. Ela tinha certeza que ele voltaria, afinal  sempre voltava pra ela no final. Porém não voltou. Ela continua esperando por ele, ele já encontrou outras para substituí-la.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s