Posted on

As ondas que nao obedecem

Percebeu que era tarde demais. As palavras já tinham sido ditas. Não tinha mais volta. A merda já estava feita. Sempre estragava tudo. Não deixava as coisas simplesmente acontecerem, tinha que tentar controlar o mundo.

Se sentia domando uma maré. Ordenava que as ondas parassem, e elas continuavam quebrando na praia. Quanto mais mandava, mais ondas vinham atrás. Não realizava o papel ridículo que estava fazendo.

Chegou ao seu limite, estava exausta. Não podia fazer mais nada. Desistiu e foi viver a sua vida.

Advertisements

One response to “As ondas que nao obedecem

  1. adorei! viver é uma boa opção! Beijos,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s