Posted on

Sobre o odio e o amor

Acordou e sentiu uma raiva repentina. Como aquela mulher ainda mexia com ele? Foi cuidar de seus afazeres. Passou em frente ao quarto de hóspedes e lembrou da última noite deles juntos. Naquele momento realizaram que não dava pra sustentar aquela situação, tudo já tinha fugido do controle. Não dormiram na cama dele, e quando ela acordou ele já não estava mais ao seu lado. Afastaram-se. Viveram outras histórias, assistiram outros filmes, leram outros livros e tiveram ótimas conversas com outras pessoas.

No entanto ali estava ele, um ano depois e sentia muita raiva dela. Já era o terceiro dia seguido que estava assim. Resolveu procurá-la. Você está me irritando hoje, mandou para ela. Você sabe que isso é amor mal resolvido, respondeu. Odiou ela mais ainda naquele momento: ela tinha razão.

Advertisements

One response to “Sobre o odio e o amor

  1. deniseromita ⋅

    Adorei !

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s